top

Resultado de busca (21):

AGO 05 2015
Comentar Busca Avancada Em PDF

Youtube finalmente transmite vídeos em HTML5 por padrão! Enfim, o último golpe que deve decretar a morte do Flash Player

Você já deve ter percebido que a "carinha" do player do youtube.com mudou ultimamente. E a mudança não é apenas estética, de fato a "engrenagem por baixo do capô" mudou por completo! E para melhor!

O youtube já vinha trabalhando de forma experimental com o HTML5 desde o ano de 2010, mas agora é pra valer, a tecnologia de streaming de conteúdo oferecida pelo Adobe Flash Player é obsoleta, mas ainda será carregada como legada, apenas em situações onde o HTML5 por ventura não for suportado. Não sabemos até quando será assim, mas imagino que não por muito tempo, já que o Flash Player hoje dá mais trabalho que alegria para a maioria dos desenvolvedores, enfim, esta tecnologia já não atende aos requisitos atuais para transmissão de vídeos pela internet.

O Flash Player curiosamente cresceu em incompatibilidades quando boicotado pela Apple em grande parte de seus produtos, e a grande justificativa eram problemas de segurança. Suponho eu, que este último golpe no famigerado produto da Adobe também tenha sido apressado por mais uma grande falha de segurança descoberta recentemente, que inclusive fez com que o Mozilla Firefox desativasse por padrão a extensão que permite este navegador rodar o Player. Tudo isso reforça os maus tempos enfrentados pelo Flash, e até sistemas de menor porte deverão extinguir de vez o Flash Player a exemplo da gigante de vídeos, youtube.

No caminho inverso, a tecnologia de vídeos em HTML5 cresceu em interoperabilidade e suporte. Funciona cada vez melhor em todos os dispositivos, em especial nos novos processadores e smartphones, que possuem processadores gráficos especializados. Além disso a nova tecnologia do HTML5 dá maior flexibilidade ao permitir que diversos codecs de vídeo sejam utilizados, modularizando a solução, e abrindo caminho para a evolução dos protocolos de transmissão de vídeos, que cada vez mais possuem maior qualidade, buscando também maior fluidez.

A tecnologia de vídeo HTML5 é tão mais inteligente, que até em hardware antigo é possível obter melhor desempenho quando em comparação com o Flash Player. Isso é devido ao acesso às bibliotecas de descompressão de dados nativos do navegador ou Sistema Operacional. Na verdade, o plug-in implica em custo e complexidade computacional adicional, gerando overhead, que agora é evitado.

E quem está saltando de alegria são os desenvolvedores web. Além da boa notícia do Internet Explorer ser descontinuado, a outra tecnologia que causava chateações está definhando e caminhando para o completo esquecimento. Agora as TAGs HTML <embeded> e <object> estão pra lá de deprecated, e deverão ser substituídas por <iframe> ao se embutir conteúdo do youtube.

Newsletter
Assunto: Software | Comentários(0) | Postado por André EXPANDIR
MAR 26 2015
Comentar Busca Avancada Em PDF

Suporte Linux Grátis!!!

Nesta postagem vou ser bem curto e direto: Quem precisar instalar qualquer sistema operacional linux e precisa de suporte, pode contar comigo. Não digo que poderei fazer tudo, mas vou fazer o possível para ajudar a você que tem curiosidade ou necessidade de manipular este incrível sistema...

Vai funcionar assim, primeiro entre em contato comigo através da página específica neste website. Me informe de início qual a sua necessidade. Responderei seu email brevemente e combinaremos a hora e a forma que poderei ajudar!

É isso, até...

Newsletter
Assunto: Software | Comentários(0) | Postado por André EXPANDIR
JAN 08 2015
Comentar Busca Avancada Em PDF

Pendrive MultiBoot - Como criar um drive USB robusto, com várias ISOs de Sistemas Operacionais e ferramentas de diagnóstico

Existem vários nomes para um dispositivo deste tipo: Multiboot, canivete suíço, All In One (AIO), Tudo em Um, Recovery Drive... Mas a finalidade é uma só, iniciar um Sistema Operacional para alguma finalidade diretamente de um dispositivo portátil, como um pendrive ou disco rígido (HD) externo.

Já vi vários programas e métodos para criar este tipo de drive, e eu resolvi mostrar a forma mais interessante, robusta e genérica que eu conheço para fazer um dispositivo USB "bootável", com várias imagens ISO. É uma tarefa com poucos passos, mas que considero difícil para alguém iniciante em Linux, ou que tem pouca experiência de maneira geral com instalações de Sistemas Operacionais. Por isso eu resolvi criar este tutorial em vídeo:

 

 

Pretendo fazer este artigo muito simples, já que o vídeo é bem completo. Portanto segue o roteiro e outros detalhes pra você não errar na receita!

Os passos

  1. Iniciar uma Distro Linux (pode ser LiveCD)
  2. Inserir o dispositivo USB
  3. Instalar ou Abrir o gparted
    • O comando para distros derivadas do debian é sudo apt-get install gparted
  4. Descobrir qual dispositivo do sistema é seu drive USB
    • Comando para sistemas debian-like: sudo fdisk -l
    • Ou simplesmente observando no gparted...
  5. Instalar o GRUB2 no dispositivo USB
    • Comando (qualquer distro atual): grub-install --force --no-floppy --boot-directory=/mnt/USB/boot /dev/sdX
  6. Montar o dispositivo e criar estrutura de diretórios (arquivos necessários)
  7. Colocar imagens .iso no diretório, configurar arquivo grub.cfg e/ou menu.lst
  8. Testar o funcionamento!

Os arquivos necessários

Os arquivos estão disponíveis aqui neste pacote. Pretendo atualizar assim que eu descobrir novas formas de iniciar outros sistemas e isos. Portanto não estranhe se o conteúdo estiver mudado. Nos arquivos de configuração, as linhas iniciadas com # são comentários. A maioria dos que estão comentados eu não testei, ou eu testei e não funcionou...

Se você testar alguma outra iso e funcionar, deixe a "receita" num comentário, e ajude outros compartilhando!

A árvore de diretórios do drive USB deve ficar com estrutura semelhante a esta:

arvore de diretorios de pendrive usb multiboot

Observações

Para quem usar os sistemas de arquivos nativos do Linux (mais seguro), vai precisar ter o cuidado de configurar certas permissões nos arquivos. Como é algo muito banal, eu faço simplesmente: sudo chmod -R 777 /media/pendrive/, onde obviamente /media/pendrive/ deve ser substituído para a sua realidade.

Dúvidas? Sugestões?

Deixe nos comentários...

Atualização em 29 de Fevereiro de 2016

É possível fazer um drive bootável UEFI para dispositivos mais novos com esta mesma técnica. Existem pequenos detalhes e comandos a acrescentar, e eu criei uma postagem nos fóruns UbuntuBR e Ubuntu sobre isso. Boa sorte, e não se esqueçam de reportar aqui caso tenham conseguido rodar as ISOs sem problemas!

 

 

Newsletter
Assunto: Software | Comentários(0) | Postado por André EXPANDIR

2 3 4 5 6 7 

Feed RSS Boletim de novidades via email Siga-me no twitter
Lab de Garagem Lubuntu EspĂ­rito Livre Seja Livre .org

FRASE DO DIA

spacer

Os avarentos amealham como se fossem viver para sempre, os pródigos dissipam,como se fossem morrer.

Aristóteles


bottom